Dados do Acervo - Dissertações

Número de Chamada   
 
Dis.Dis.    658.4012658.4012    C354rC354r    20022002   
Autor Principal Castro, Jorge Luiz de OliveiraCastro, Jorge Luiz de Oliveira
Entradas Secundárias/Autor Ramos, Alba Regina NevesRamos, Alba Regina Neves orient.orient.
Universidade Salvador - UNIFACSUniversidade Salvador - UNIFACS. Mestrado em Administração EstratégicaMestrado em Administração Estratégica.
Entradas Secundárias/Título Mestrado em Administração EstratégicaMestrado em Administração Estratégica
Título Principal Relações sindicaisRelações sindicais : um estudo sobre negociações coletivas na indústria metal Mecânica na Bahiaum estudo sobre negociações coletivas na indústria metal Mecânica na Bahia / Jorge Luiz Oliveira Castro; orientadora profª Dr. Alba Regina Neves RamosJorge Luiz Oliveira Castro; orientadora profª Dr. Alba Regina Neves Ramos.
Publicação 20022002.
Descrição Física 129 f.129 f. ; 30 cm30 cm
Notas de Dissertação e Tese Dissertacão. (mestrado) - Universidade Salvador - UNIFACS. Mestrado em Administracão Estratégica, 2002Dissertacão. (mestrado) - Universidade Salvador - UNIFACS. Mestrado em Administracão Estratégica, 2002
Nota de Bibliografia Inclui referências bibliográficasInclui referências bibliográficas
Nota de Resumo, etc. Resumo : Investigando-se as relações sindicais no âmbito de Salvador Metal Mecânico no Estado da Bahia, são aqui analisadas as negociações coletivas do trabalho entre o SIMMEB (Sindicato das Empresas) e o STIM (Sindicato dos Trabalhadores), nas décadas de 1970,1980, e 1990, relacionando-as aos fatores econômicos, políticos e sociais que influenciaram os representantes das respectivas classes em cada um desses períodos. Além da revisão bibliográfica e da analise documental, foi realizada uma pesquisa de campo, que consistiu em entrevistas com representantes patronais e laborais do setor em estudo. Nos anos 1970, o regime implantado em 1964 continuava administrando essas relações, através do Ato institucional nº 5, com intervenções na organização sindical, uma Lei de greve extremamente burocratizada e Leis de políticas de reajustes salariais, o que dificultava as negociações quando não as impedia. Na década de 1980, a anistia, a abertura política resgatando os direitos políticos, as eleições para governador, crises econômicas, planos econômicos e a Constituinte de 1988, foram decisivos para o inicio das grandes negociações desse setor. Os anos 1990 foram os da consolidação dos efeitos da reestruturação produtiva mundial do Brasil. É discutida a necessidade de flexibilização nas relações do trabalho, dos encargos sociais, salários, tarefas, processo produtivo., modelo de gestão, apresentando-se os momentos cruciais das negociações entre o SIMMEB/Empresas e o STIM, que visaram resolver essas questões. Considerando-se as diferenças entre as décadas, afirma-se aqui que as partes foram capazes de elaborar Convenções Coletivas em todos os anos e de estabelecer alguns acordos entre empresa e sindicato. Busca-se, finalmente, sugerir formas de negociação possíveis entre as partes no novo ambiente econômico e social que a sociedade vive.
Assunto Administração estratégicaAdministração estratégica
SindicatosSindicatos - Negociações coletivasNegociações coletivas
SindicatosSindicatos -- BahiaBahia -- Estudo e pesquisaEstudo e pesquisa
SindicalismoSindicalismo -- BrasilBrasil
SindicatosSindicatos -- TerceirizaçãoTerceirização